A ideia do portal Tombay surgiu através de algumas observações da idealizadora deste projeto, Luana Pereira, em relação ao mercado. O primeiro insight surgiu no curso de formação para maquiadores que a mesma participou em 2016, na Faetec, no Rio de Janeiro. Na programação de conteúdo do curso havia o seguinte tema: “maquiagem para pele negra”, o que a interessou. Entretanto, o conteúdo oferecido foi bem distinto do apresentado. Ao invés de falarem sobre cor, especificidades da pele, entre outros, o que era esperado por ela, ensinaram técnicas que faziam com que tais características deste público desaparecessem.

 

Após, a idealizadora, participou de diversos encontros e eventos que discutiam sobre empoderamento, maquiagem, feminismo negro, entre outros temas, além de buscar conhecimento em blogs, canais e livros.

A partir disso, percebeu que existia de fato uma possível demanda no mercado para conteúdos segmentados e fomento a movimentos e a cultura afrodescendente.

 

Assim, o portal Tombay surgiu através da necessidade de dar voz e visibilidade às questões do consumidor negro. O objetivo é contribuir para a ampliação do conhecimento sobre o “universo negro” e suas especificidades. Além de ser uma plataforma de moda e beleza negra, o portal terá uma seção de vendas para dar oportunidade a pequenos afro empreendedores tenham a possibilidade de expor seus produtos e ter presença digital. Essa forma de parceria e anúncio será a maneira de rentabilizar o projeto.

 

O site, que é um híbrido de blog, e-commerce e revista online reúne conhecimentos sobre técnicas de maquiagem e produtos ideais para a pele negra, a partir de referências visuais, testes práticos e menu bem segmentado. Mas não é só de estética que o site fala, o portal aborda temas como: moda, beleza, representatividade, empoderamento, cultura, além de fomentar pequenos negócios que sejam voltados para o mesmo público, com ambiente e linguagem únicos.