Dermopigmentação na pele negra pode ter um efeito natural - entrevista Ale Capellie

1 - A ideia da Dermopigmentação é desenhar e trazer mais “vida” às sobrancelhas com efeito natural. Porém, vemos que, em alguns casos, elas ficam muito marcadas, grossas e acabam pesando o rosto das pessoas. Isso acontece, principalmente, em pele negra. Para você, qual a principal causa desse acontecimento?

A maioria das pessoas tendem a engrossar, sem querer, a pele negra, não por ela ser negra, mas por ser brasileira, ou seja, extremamente oleosa, dificultando a fixação e a inoculação, a inserção do pigmento. Dessa forma, alguns profissionais tendem a escurecer a mistura, levando-se em consideração que as tintas mais escuras têm maior concentração de pigmento e maior poder de cobertura.

Outra fator é a textura da pele e a função epidermal. A pele negra é mais espessa e tem maior concentração de melanina. Mas há, também, os motivos estéticos. Muitas das vezes as pessoas pedem para fazer mais escura e mais grossa.

2 - Quais as principais características da pele negra, que a diferencia das demais e, quais os impactos no procedimento?

A pele negra por ser uma pele mais espessa, oleosa e com maior concentração de melanina, tem dificuldade de assimilar o pigmento. Além de outras funções orgânicas que o profissional deve prestar atenção, pois acabam impactando na aplicabilidade da técnica.

3 - Quais os principais cuidados que o profissional deve ter ao realizar o processo em uma pele negra?

Os cuidados que o profissional deve ter é, basicamente, em todo tipo de pele, como: observância da biossegurança, assepsia das mãos, uso de máscaras, luvas, entre outros.

Mas, na aplicação do procedimento em pele negra, o profissional tem que tomar o cuidado de estudar e entender qual o fototipo da pessoa, uma vez que a pele negra tem variações de fototipos cromáticos.

Assim, entendendo em qual classificação ele vai colocar a pessoa ou ela está, de acordo com a sua concentração de melanina, ele vai poder fazer a escolha correta do pigmento, tanto em relação a cor quanto com relação a base. Porquê tanto a melanina quanto os pigmentos, tem dois tipos de base, mesmo todas sendo marrons ou castanhas, as bases são: frias e quentes. Nesse sentido, o profissional deve ter a mesma cor de castanho escuro tanto base fria quanto base quente, por exemplo.

Desta forma, a pele negra, por se tratar de uma pele com grande concentração de base fria, requer um estudo de colorimetria para que se aplique um pigmento de base quente para neutralizar e evitar as migrações de tom, ou seja, quando a pigmentação estiver clareando, a pessoa não fique com as sobrancelhas azuladas, esverdeadas ou arroxeadas, devido a uma grande concentração de pigmento frio.

4 - Quais as principais queixas das mulheres negras que vão até o seu espaço?

As clientes reclamam muito de duas coisas: da pigmentação sair muito rápida ou não pegar e, das sobrancelhas ficarem com tons acinzentados ou azulados. Por isso, cabe o profissional estudar a pele e fazer a escolha correta do pigmento, passar pela adversidade da dificuldade de penetração do pigmento na pele e saber usar o tom correto, escurecendo ou concentrando o pigmento de uma forma delicada.

5 - Existe algum cuidado que precisa ser tomado após a Dermopigmentação? Qual ou quais são eles? Serve(m) para todo tipo de pele?

Existe sim e esses cuidados são para todos os tipos de pele. São eles:

● Não se expor ao sol no período de cicatrização

● Não ficar em ambientes úmidos e quentes, como sauna ou quem trabalha em cozinha, porque o calor, a exposição a luz e a umidade provocam o clareamento do pigmento, expulsam o pigmento da pele.

● Cuidados com que se alimenta, ou seja, evitar comidas pesadas e rançosas como camarão, frutos do mar e carne de porco

● Fazer higienização apenas com água fria

De uma forma geral, os cuidados são parecidos com os de pós tatuagem.

6 - Nesse procedimento, existe alguma contraindicação? Quais são elas?

A dermopigmentação não deve ser feita em mulheres lactantes ou grávidas. No caso das gestantes, apenas a partir do 3° mês e só com autorização médica. Pessoas que têm tendência a ter queloide; pessoas que estejam fazendo tratamentos com ácido ou que estejam a menos de 10 dias da última sessão do ácido porque a pele está extremamente fina e; pessoas com diabetes só se esta for controlada e com declaração médica.